O novo emissor nacional de notas fiscais de serviço está utilizando os códigos da Lista de Serviços da Lei Complementar 116/2003. Essa mudança confundiu muitos Microempreendedores Individuais (MEI), que estão acostumados a usar os códigos da lista conhecida como "CNAE-MEI" (Classificação Nacional de Atividades Econômicas para o MEI).

Para te ajudar, a gente até fez um artigo com o passo a passo atualizado que mostra como usar o novo emissor: como emitir a nota fiscal eletrônica nacional (NFS-e)

Este novo emissor usa a lista de códigos da lista de serviços da LC 116/2003, que inclui atividades que podem nem atuar como MEI. 

A gente explicou tudo porque, diferente do CNAE, código usado até agora pelo MEI, que indica o ramo de atividade econômica do CNPJ e enquadramento tributário, a lista da LC 116/2003 corresponde aos códigos de serviços sujeitos ao Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) nos municípios do nosso país.

É bem importante que todo Microempreendedor Individual (MEI) entenda essa diferença e onde é importante ter atenção na hora de emitir uma nota fiscal por seus serviços. 

O que acontece se errar o código de serviço na Nota Fiscal?

Usar um código de serviço errado na nota fiscal é um erro comum, mas pode ter consequências para o Microempreendedor Individual (MEI), segundo a legislação brasileira. 

Usar um código que não é da atividade que o CNPJ realiza, pode resultar em: 

  1. Rejeição da Nota Fiscal: é comum as prefeituras e órgãos fiscais verificarem a consistência dos códigos de serviço nas notas fiscais emitidas. Se um código incorreto for detectado, a nota fiscal pode ser rejeitada.

  2. Pagamento do ISS com alíquota incorreta: o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) é recolhido pelo município pelos serviços prestados e possui alíquotas diferentes. O ISS é cobrado de acordo com o serviço prestado.

  3. Pagamento do ISS ao Município incorreto: usar o código de serviço errado também pode fazer com que o imposto seja pago ao município errado. Nesse caso, a prefeitura onde o serviço foi prestado pode exigir o pagamento do imposto e, em alguns casos, aplicar até multas.

  4. Retenção indevida do ISS: o ISS também pode ser retido na fonte, ou seja, o cliente pode absorver o imposto do valor a ser pago à empresa. Nesses casos, o cliente pode exigir o ressarcimento do imposto retido indevidamente.

  5. Autuação Fiscal: as autoridades fiscais podem identificar a inconsistência entre o código de serviço informado na nota fiscal e a atividade relacionada  ao serviço prestado. Caso seja considerada uma tentativa de sonegação de impostos ou uma infração às regras fiscais locais, o CNPJ pode receber autuações fiscais, multas e outras sanções.

As notificações podem acontecer a qualquer momento, inclusive após você apresentar as informações na sua Declaração Anual (DASN-Simei). Entender a diferença entre o CNAE e o Código de Serviço é a melhor forma de evitar esses problemas e manter a cabeça focada em vender mais. 

%form_horizontal%

CNAE e Código de Serviços da LC 116/2003: a diferença

A Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) é uma lista com códigos de sete dígitos. Eles indicam o ramo de atividade de uma empresa e seu enquadramento tributário.

Esse código revela se o CNPJ está exercendo uma atividade com enquadramento tributário no MEI, e, assim, garante que você continue pagando apenas o valor da sua DAS.

Por outro lado, a Lista de Serviços da LC 116/2003 apresenta o tipo de serviço prestado, quais impostos e o percentual que será recolhido pelo o município. Esses códigos indicam todas as atividades que precisam pagar o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN).

O ISSQN é um imposto municipal obrigatório para empresas que prestam serviços. Ou seja, cada município pode ter suas próprias regras e interpretações quando se trata do imposto.

Descobrindo os códigos do MEI na lista de serviços da LC 116/2003

É comum que surjam dúvidas na escolha do código de serviço ao emitir a nota fiscal de prestação de serviços no novo emissor nacional.

Como falamos, as listas com os códigos CNAE e os códigos de serviços da LC 116/2003 são diferentes, então cabe ao Microempreendedor Individual (MEI) identificar as atividades permitidas na lista de serviços da LC 116/2003. 

Consultando os códigos corretos

Alguns municípios ou entidades setoriais fornecem as tabelas de correspondência, mas, fica esperto: essas tabelas são, na maioria das vezes, orientativas e não oficiais

Cada município pode adotar um código diferente, então, sugerimos que você solicite a lista do município em que o MEI está inscrito. Nem todas as prefeituras têm essa lista atualizada e acessível, porque suas organizações são individuais.

Encontrar os códigos certos pode ser uma daquelas missões dignas de filmes de ação, então sugerimos estes caminhos para solucionar isso:

  1. Primeiro, identifique as atividades principais e secundárias cadastradas no seu CNPJ MEI. Você pode ver isso no seu Cartão CNPJ ou no app da MaisMei. Se ainda não tem, é só baixar no seu celular. Depois de fazer login ou cadastrar-se gratuitamente, é só clicar no Menu (☰) na parte superior da tela. O Cartão CNPJ é o primeiro item.

  2. A segunda tarefa é fazer uma pesquisa na internet ou entrar em contato com a prefeitura da cidade para solicitar a lista com os códigos de serviços referente à sua atividade MEI. É bom ter paciência: muitos municípios, inclusive São Paulo, não possuem essa lista de forma acessível, ou seja, é mais fácil procurar atendimento diretamente mesmo.

É bem comum ficar com dezenas de dúvidas nesse processo. As informações são complexas, então, buscar ajuda de um contador pode ser o caminho mais rápido e seguro para evitar os “pepinos” que podem surgir.

O MEI Plus ajuda você a fazer mais! 

Deu pra entender a diferença entre os códigos da CNAE e da Lista de Serviços da LC 116/2003? A gente sabe que essa informação vai ajudar muitos MEIs a pagarem o valor certo de impostos da empresa.

Emitir notas fiscais é uma obrigação para quem presta serviços para PJ e, uma mudança como essa, pode facilmente virar um bicho de 7 cabeças. 

O lado bom: mesmo se você ainda se sente perdido na sua jornada como MEI ou precisa colocar o CNPJ em dia, agora você também sabe que pode contar com uma solução na sua jornada empreendedora. 

Assinando o MEI Plus você tem acesso a um pacote serviços para manter o seu CNPJ em dia, como:

  • Assessoria exclusiva para emissão de Notas Fiscais de Serviço

  • Parcelamento de Guias DAS atrasadas

  • Declarações Anuais do Simples Nacional (DASN) pendentes

  • Alterações de informações e atividades primárias e secundárias, entre outros.

O melhor: com suporte prioritário via chat e e-mail para tirar dúvidas com um especialista em contabilidade para MEI.

Assine o MEI Plus clicando em um dos banners no app da MaisMei e dê adeus às burocracias do MEI. Pagamento único! 

Contrate agora e use todos serviços da MaisMei por 12 meses.